Simulado NRs (3) - 100 questões - Have fun!!!

Rss     Subscribe     Share     Tweet    


0 Points

Lead

May 29 06 1:28 PM

Tags : :

Hi!!!

Segue mais enunciados sobre as NRs para vocês analisarem se está certo ou errado.
Se eu estiver chateando vocês, por favor, digam que eu paro de o¨&*par espaço aqui no fórum.

Gabarito na quarta-feira(31).
Para quem quiser eu enviarei o arquivo com as alterações que fiz. Preciso somente que me informem qual simulado vocês querem: 1, 2, 3...

Me informem se houver erros.

Divirtam-se.

Dyno




Avalie se o enunciado é CERTO ou ERRADO.
200) São considerados autorizados os trabalhadores qualificados ou capacitados e os profissionais habilitados, com anuência formal do MTE.


201) Os trabalhadores autorizados a trabalhar em instalações elétricas devem ter essa condição consignada no sistema de registro de empregado da empresa.


202) Deve ser realizado um treinamento de reciclagem bienal e sempre que ocorrer alguma das situações a seguir: troca de função ou mudança de empresa; retorno de afastamento ao trabalho ou inatividade, por período superior a três meses; modificações significativas nas instalações elétricas ou troca de métodos, processos e organização do trabalho.


203) Os trabalhadores com atividades não relacionadas às instalações elétricas desenvolvidas em zona livre e na vizinhança da zona controlada, conforme define a NR 10, não precisam ser instruídos formalmente com conhecimentos que permitam identificar e avaliar seus possíveis riscos e adotar as precauções cabíveis.


204) As áreas onde houver instalações ou equipamentos elétricos devem ser dotadas de proteção contra incêndio e explosão, conforme dispõe a NR 23 – Proteção Contra Incêndios.


205) Os processos ou equipamentos susceptíveis de gerar ou a¨&*mular eletricidade estática devem dispor de proteção específica e dispositivos de descarga elétrica.


206) Nas instalações e serviços em eletricidade pode ser adotada sinalização adequada de segurança, destinada à advertência e à identificação, conforme dispuser o engenheiro de segurança do trabalho ou obedecendo ao disposto na NR-26 – Sinalização de Segurança.


207) É fa¨&*ltativo toda equipe ter um de seus trabalhadores indicado e em condições de exercer a supervisão e condução dos trabalhos.


20 Antes de iniciar trabalhos em equipe os seus membros, em conjunto com o responsável pela exe¨&*ção do serviço, devem realizar uma avaliação prévia, estudar e planejar as atividades e ações a serem desenvolvidas no local, de forma a atender os princípios técnicos básicos e as melhores técnicas de segurança aplicáveis ao serviço.


209) As ações de emergência que envolvam as instalações ou serviços com eletricidade devem constar do plano de emergência da empresa.


210) Os trabalhadores autorizados devem estar aptos a exe¨&*tar o resgate e prestar primeiros socorros a acidentados, especialmente por meio de reanimação cardio-respiratória.


211) Alguns dos trabalhadores autorizados devem estar aptos a manusear e operar equipamentos de prevenção e combate a incêndio existentes nas instalações elétricas.


212) As responsabilidades quanto ao ¨&*mprimento desta NR são solidárias aos contratantes e contratados envolvidos.


213) Cabe ao AFT que atendeu o caso, na ocorrência de acidentes de trabalho envolvendo instalações e serviços em eletricidade, propor e adotar medidas preventivas e corretivas.


214) Cabe aos trabalhadores:
c) comunicar, de imediato, o órgão regional do MTE as situações que considerar de risco para sua segurança e saúde e a de outras pessoas.


215) Os trabalhadores devem interromper suas tarefas exercendo o direito de RECUSA, sempre que constatarem evidências de riscos graves e iminentes para sua segurança e saúde ou a de outras pessoas, comunicando imediatamente o fato a seu superior hierárquico, que diligenciará as medidas cabíveis.


216) A NR 10 é aplicável a instalações elétricas alimentadas por extra-baixa tensão.


217) A NR 11 traz normas de segurança para operação de elevadores, guindastes, transportadores industriais e máquinas transportadoras.


21 Os poços de elevadores e monta-cargas deverão ser cercados, solidamente, EM TODA SUA ALTURA, exceto as portas ou cancelas necessárias nos pavimentos.


219) Os equipamentos utilizados na movimentação de materiais, tais como ascensores, elevadores de carga, guindastes, monta-carga, pontes-rolantes, talhas, empilhadeiras, guinchos, esteiras-rolantes, transportadores de diferentes tipos, serão cal¨&*lados e construídos de maneira que ofereçam as necessárias garantias de resistência e segurança e conservados em perfeitas condições de trabalho. (111.003-9 / I2)


220) Em todo o equipamento PODE SER indicado, em lugar visível, a carga máxima de trabalho permitida, se lugar adequado para isso.


221) Os carros manuais para transporte devem possuir protetores das mãos.


222) Nos equipamentos de transporte, com força motriz própria, o operador deverá receber treinamento específico, dado pelo fabricante ou órgão regional do MTE, que o habilitará nessa função. (111.008-0 / I1)


223) Os operadores de equipamentos de transporte motorizado deverão ser habilitados e só poderão dirigir se durante o horário de trabalho portarem um cartão de identificação, com o nome e fotografia, em lugar visível.


224) O cartão terá a validade de 2 (dois) anos, salvo imprevisto, e, para a revalidação, o empregado deverá passar por exame de saúde completo, por sua conta.


225) Os equipamentos de transporte motorizados deverão possuir sinalalização de advertência sonora (buzina), de freio e de ré.


226) Nos locais fechados ou pouco ventilados, a emissão de gases tóxicos, por máquinas transportadoras, é proibida e deverá ser evitada, no ambiente de trabalho.


227) Denomina-se, para fins de aplicação da presente regulamentação a expressão "Transporte manual de sacos" toda atividade realizada de maneira contínua ou descontínua, essencial ao transporte manual de sacos, na qual o peso da carga é suportado por um ou mais trabalhadores, compreendendo também o levantamento e sua deposição.


22 Fica estabelecida a distância mínima de 60,00m (sessenta metros) para o transporte manual de um saco.


229) É vedado o transporte manual de sacos, através de pranchas, sobre vãos superiores a 1,00m (um metro) ou mais de extensão.


230) Na operação manual de carga e descarga de sacos, em caminhão ou vagão, o trabalhador terá o auxílio de ajudante.


231) As pilhas de sacos, nos armazéns, terão a altura máxima correspondente a 30 fiadas de sacos quando for usado processo mecanizado de empilhamento.


232) A altura máxima das pilhas de sacos será correspondente a 20 fiadas quando for usado processo manual de empilhamento.


233) Armazenamento de materiais.
O peso do material armazenado poderá exceder a capacidade de carga cal¨&*lada para o piso em no máximo 1,5%. (111.031-4 / I1)


234) O material armazenado deverá ser disposto de forma a evitar a obstrução de portas, equipamentos contra incêndio, saídas de emergências, etc.


235) Material empilhado deverá ficar afastado das estruturas laterais do prédio a uma distância de pelo menos 0,50m.


236) Os pisos dos locais de trabalho onde se instalam máquinas e equipamentos devem ser vistoriados e limpos, sempre que apresentarem riscos provenientes de graxas, óleos e outras substâncias que os tornem escorregadios.


237) A distância máxima entre máquinas e equipamentos deve ser de 0,60m (sessenta centímetros) a 0,80m (oitenta centímetros), a critério da autoridade competente em segurança e medicina do trabalho.


23 As vias principais de cir¨&*lação, no interior dos locais de trabalho, e as que conduzem às saídas devem ter, no mínimo, 1,20m (um metro e vinte centímetros) de largura e ser devidamente demarcadas e mantidas permanentemente desobstruídas.


239) As máquinas e os equipamentos de grandes dimensões devem ter escadas e passadiços que permitam acesso fácil e seguro aos locais em que seja necessária a exe¨&*ção de tarefas.


240) As máquinas e os equipamentos devem ter dispositivos de acionamento e parada localizados de modo que: seja acionado ou desligado pelo operador na sua posição de trabalho; não se localize na zona perigosa de máquina ou do equipamento; possa ser acionado ou desligado em caso de emergência, por outra pessoa que não seja o operador; não possa ser acionado ou desligado, involuntariamente, pelo operador, ou de qualquer outra forma acidental; não acarrete riscos adicionais.


241) As máquinas e os equipamentos que utilizarem energia elétrica, fornecida por fonte interna, devem possuir chave geral, em local de fácil acesso e acondicionada em caixa que evite o seu acionamento acidental e proteja as suas partes energizadas.


242) O acionamento e o desligamento simultâneo, por um único comando, de um conjunto de máquinas ou de máquina de grande dimensão, devem ser sucedido de sinal de alarme.


243) As máquinas e os equipamentos devem ter suas transmissões de força enclausuradas dentro de sua estrutura ou devidamente isoladas pôr anteparos adequados.


244) As transmissões de força, quando estiverem a uma altura superior a 2,50m (dois metros e cinqüenta centímetros), podem ficar expostas, exceto nos casos em que haja plataforma de trabalho ou áreas de cir¨&*lação em diversos níveis.


245) As máquinas e os equipamentos que utilizarem ou gerarem energia elétrica devem ser aterrados eletricamente, conforme previsto na NR 10.


246) Os protetores devem permanecer fixados, firmemente, à máquina, ao equipamento, piso ou a qualquer outra parte fixa, por meio de dispositivos que, em caso de necessidade, permitam sua retirada e recolocação somente pelo fabricante.


247) Para os trabalhos contínuos em prensas e outras máquinas e equipamentos, onde o operador possa trabalhar sentado, devem ser fornecidos assentos conforme o disposto na NR 17.


24 As mesas para colocação de peças que estejam sendo trabalhadas, assim como o ponto de operação das prensas, de outras máquinas e outros equipamentos, devem estar na altura e posição adequadas, a fim de evitar fadiga ao operador, nos termos da NR 17. (112.026-3 / I1)



249) Os reparos, a limpeza, os ajustes e a inspeção somente podem ser exe¨&*tados com as máquinas paradas, nunca em movimento.


250) A manutenção a inspeção das máquinas e dos equipamentos devem ser feitas de acordo com as instruções fornecidas pelo MTE e de acordo com as normas técnicas oficiais vigentes no País.
Errado.


251) Os operadores não podem se afastar das áreas de controle das máquinas sob sua responsabilidade, quando em funcionamento.


252) Nas paradas temporárias ou prolongadas, os operadores devem colocar os controles em posição neutra, acionar os freios e adotar outras medidas, com o objetivo de eliminar riscos provenientes de deslocamentos.


253) DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA. As motosserras, fabricadas e importadas, para comercialização no País, deverão dispor dos seguintes dispositivos de segurança: a) freio motor; b) pino pega-corrente; c) protetor da mão e pé direito; d) protetor da mão e pé esquerdo; e) trava de segurança do acelerador.


254) Os fabricantes e importadores de motosserra instalados no País, através de seus revendedores, para gradar seus clientes poderão disponibilizar treinamento e material didático para os usuários de motosserra, com conteúdo programático relativo à utilização segura de motosserra, constante no Manual de Instruções.

255) Cilindro de Massa: máquina utilizada para cilindrar a massa de fazer pães.


256) Cadeiras são equipamentos destinados a produzir e a¨&*mular vapor sob pressão superior à atmosférica, utilizando qualquer fonte de energia, excetuando-se os refervedores e equipamentos similares utilizados em unidades de processo.


257) Para da NR 13, considera-se "Profissional Habilitado" aquele que tem competência LEGAL para o exercício da profissão de engenheiro na atividades referentes a projeto de construção, acompanhamento operação e manutenção, inspeção e supervisão de inspeção de caldeiras e vasos de pressão, em conformidade com a regulamentação profissional vigente no País.


25 Pressão Máxima de Trabalho Permitida - PMTP ou Pressão Máxima de Trabalho Admissível - PMTA é o maior valor de pressão compatível com o código de projeto, a resistência dos materiais utilizados, as dimensões do equipamento e seus parâmetros operacionais.


Questões 259 até :Constitui risco grave e iminente a falta de qualquer um dos seguintes itens:
259) torneira de segurança com pressão de fechadura ajustada em valor igual ou inferior a PMTA;


260) instrumento que indique a pressão do vapor a¨&*mulado;


261) injetor ou outro meio de alimentação de água, dependente do sistema principal, em caldeiras combustível sólido;


262) sistema de drenagem rápida de água, em caldeiras de re¨&*peração de álcalis;


263) sistema de indicação para controle do nível de água ou outro sistema que evite o desaquecimento por alimentação deficiente.

264) Toda caldeira deve possuir, no estabelecimento onde estive instalada, a seguinte do¨&*mentação, devidamente atualizada:
a) "Prontuário da Caldeira"
b) "Registro de Segurança"
c) "Projeto de Instalação"
d) "Projetos de Alteração ou Reparo"
e) "Relatórios de Inspeção"


265) Quando a caldeira for vendida ou transferida de estabelecimento, os do¨&*mentos mencionados nas alíneas "a", "d", e "e" do subitem 13.1.6 da NR 13 devem ser fotocopiados em duas vias, uma via indo junto com a caldeira e outra enviado ao MTE para fins de controle de movimentação de caldeiras.


266) O "Registro de Segurança" deve ser constituído de livro próprio, com páginas numeradas, ou outro sistema equivalente onde serão registradas:
a) todas as ocorrências importantes capazes de influir nas condições de segurança da caldeira;
b) as ocorrências de inspeções de segurança periódicas e extraordinárias, devendo constar o nome legível e assinatura de"Profissional Habilitado" e de operador de caldeira presente na ocasião da inspeção.


267) Caso a caldeira venha a ser considerada inadequada para uso, o "Prontuário da Caldeira" deve conter tal informação e receber encerramento formal.


26 A do¨&*mentação referida no subitem 13.1.6 da NR 13 deve estar sempre à disposição para consulta dos operadores, do pessoal de manutenção, de inspeção e das representações dos trabalhadores e do empregador na Cipa, devendo o proprietário assegurar pleno acesso a essa do¨&*mentação.


269 Para os propósitos da NR 13, as caldeiras são classificadas em 3 categorias, conforme segue:
-caldeiras da categoria C são aquelas ¨&*ja pressão de operação é igual ou inferior a 588 KPa (5.99 Kgf/cm2) e o volume interno é igual ou inferior a 100 (cem) litros;
-caldeiras da categoria A são aquelas ¨&*ja pressão de operação é igual ou superiora 1960 KPa
-caldeiras da categoria B são todas as caldeiras que não se enquadram nas categorias anteriores.


270) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, a "Área de Caldeiras" deve: satisfazer aos seguintes requisitos:
-dispor de pelo menos 1 saída bem ampla e outra que caiba pelo menos uma pessoa, permanentemente desobstruídas e dispostas em direções distintas;
-dispor de iluminação conforme normas internacionais vigentes;
-ter sistema de iluminação de emergência de dia e de noite.


271) Toda caldeira deve possuir "Manual de Operação" atualizado, mesmo que esteja na língua do fabricante.


272) Os instrumentos e controles de caldeiras devem ser mantidos calibrados e em boas condições operacionais, constituindo condição de risco grave e iminente o emprego de artifícios que neutralizem sistemas de controle e segurança da caldeira.


273) A qualidade da água deve ser controlada e tratamentos devem ser implementados, quando necessários para compatibilizar suas propriedades físico-químicas com os parâmetros de operação da caldeira.


274) Toda caldeira a vapor deve estar obrigatoriamente sob operação e controle de algum funcionário, sendo que o não-atendimento a esta exigência caracteriza condição de risco grave e iminente.

275) pré-requisito mínimo para participação como aluno, no "Treinamento de Segurança na Operação de Caldeiras" é o atestado de conclusão do 1° grau.


276) Todo operador de caldeira deve ¨&*mprir um estágio prático, na operação da própria caldeira que irá operar, o qual deverá ser supervisionado, do¨&*mentado e ter duração mínima de: caldeiras da categoria A: 40 horas; caldeiras da categoria B: 60 horas; caldeiras da categoria C: 80horas.


277) A reciclagem de operadores deve ser bienal, por meio de constantes informações das condições físicas e operacionais dos equipamentos, atualização técnica, informações de segurança, participação em ¨&*rsos, palestras e eventos pertinentes.


27 Constitui condição de risco grave e iminente a operação de qualquer caldeira em condições diferentes das previstas no projeto original, sem que: seja reprojetada levando em consideração todas as variáveis envolvidas na nova condição de operação; sejam adotados todos os procedimentos de segurança decorrentes de sua nova classificação no que se refere a instalação, operação, manutenção e inspeção.


279) Todos os reparos ou alterações em caldeiras devem respeitar o respectivo código do projeto de construção e as prescrições do fabricante no que se refere a:a) materiais; b) procedimentos de exe¨&*ção; c) procedimentos de controle de qualidade; d) qualificação e certificação de pessoal.


27 "Projetos de Alteração ou Reparo" devem ser concebidos previamente nas seguintes situações:
a) sempre que as condições de projeto forem modificadas;
b) sempre que forem realizados reparos que possam comprometer a segurança.


279) Todas as intervenções que exijam mandrilamento ou soldagem em partes que operem sob pressão devem ser seguidas de teste hidrostático.


280) Os sistemas de controle e segurança da caldeira devem ser submetidos à manutenção preventiva ou preditiva.


281) As caldeiras devem ser submetidas a inspeções de segurança inicial e final, sendo considerado condição de risco grave e iminente o não – atendimento deste item.


282) A inspeção de segurança inicial deve ser feita em caldeiras novas, antes da entrada em funcionamento, no local de operação, devendo compreender exames interno e externo, teste hidrostático e de a¨&*mulação.

283) A inspeção de segurança periódica, constituída por exames interno e externo, deve ser exe¨&*tada nos seguintes prazos máximos:
a) 12 meses para caldeiras das categorias A, B e C;
b) 12 meses para caldeiras de re¨&*peração de álcalis de qualquer categoria;
c) 24 meses para caldeiras da categoria A, desde que aos 12 meses sejam testadas as pressões de abertura das válvulas de segurança;
d) 40 meses para caldeiras especiais conforme definido no item 13.5.5 da NR 13.


284) Os estabelecimentos não podem possuir "Serviço Próprio de Inspeção de Equipamentos" próprios, conforme estabelecido no Anexo II da NR 13.


285) As caldeiras que operam de forma contínua e que utilizam gases ou resíduos das unidades de processo, como combustível principal para aproveitamento de calor ou para fins de controle ambiental podem ser consideradas especiais quando satisfeitas algumas condições da NR 13.


286) Ao completar 25 (vinte e cinco) anos de uso, as caldeiras devem ser aposentadas.


Questões 287 até 290: A inspeção de segurança extraordinária deve ser feita nas seguintes oportunidades:
287) sempre que a caldeira for danificada por acidente ou outra ocorrência capaz de comprometer sua segurança;


28 quando a caldeira for submetida à alteração ou reparo importante capaz de alterar suas condições de segurança;


289) antes de a caldeira ser recolocada em funcionamento, quando permanecer inativa por mais de 6 (seis) meses;


290) quando houver mudança de local de instalação da caldeira.


291) Inspecionada a caldeira, deve ser emitido "Relatório de Registro de Segurança", que passa a fazer parte da sua do¨&*mentação.


292) Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção
Vasos de pressão são equipamentos que contêm fluidos sob pressão para eliminar odores dos banheiros das obras.


293) Todo vaso de pressão deve ter afixado em seu corpo em local de fácil acesso e bem visível, placa de identificação indelével com, no mínimo, as seguintes informações:
a) fabricante;
b) número de identificação;
c) ano de fabricação;
d) pressão máxima de trabalho admissível;
e) pressão de teste hidrostático;
f) código de projeto e ano de edição.


294) Todo vaso de pressão deve possuir, no estabelecimento onde estiver instalado, a seguinte do¨&*mentação devidamente atualizada:
a) "Prontuário do Vaso de Pressão"
b) "Registro de Segurança"
c) "Projeto de Instalação"
d) "Projeto de Alteração ou Reparo"
e) "Relatórios de Inspeção"

295) O "Registro de Segurança" deve ser constituído por livro de páginas numeradas, nunca informatizado, com confiabilidade equivalente onde serão registradas:
a) todas as ocorrências importantes capazes de influir nas condições de segurança dos vasos;
b) as ocorrências de inspeção de segurança.


296) Todo vaso de pressão deve ser instalado de modo que todos os drenos, respiros, bocas de visita e indicadores de nível, pressão e temperatura, quando existentes, sejam facilmente acessíveis.


297) Quando os vasos de pressão forem instalados em ambientes confinados, a instalação deve:
a) dispor de pelo menos 2 (duas) saídas amplas, permanentemente desobstruídas e dispostas em direções distintas;
b) dispor de acesso fácil e seguro para as atividades de manutenção, operação e inspeção, sendo que, para guarda-corpos vazados, os vãos devem ter dimensões que impeçam a queda de pessoas.


29 O "Projeto Alternativo de Instalação" deve ser apresentado pelo proprietário do vaso de pressão para obtenção de acordo com a representação sindical patronal do estabelecimento.


299) Quando não houver acordo, conforme previsto no subitem 13.7.5.1 da NR 13, a intermediação do órgão regional do MTb poderá ser solicitada por qualquer uma das partes e, persistindo o impasse, a decisão caberá a esse órgão.
avatar

concursandampog

Usuário

Posts: 350 Moderadora

#1 [url]

May 29 06 1:43 PM

MUIIITO OBRIGADO!!! Responderei e colocarei o gabarito, muito bom pra revisar... muito bom!!!!Pelo menos nesse SIMU conseguirei colocar o gabarito antes!!!!! Nos outros dormi no ponto!!!!

...BJÃO...

con¨&*rsanda

BJOS /:) CM /:)
------------------------

VIDA LONGA AO FÓRUM CONCURSEIROS!!! CGU - STN - MPOG - AR

Quote    Reply   

#5 [url]

May 31 06 6:37 AM

Hi!!!

Segue abaixo gabarito.

Dyno


Simulado NR(3) - 100 questões - gabarito.

200) Errado.

201) Correto.

202) Correto.

203) Errado.

204) Correto.

205) Correto.

206) Errado.

207) Errado.

20 Correto.

209) Correto.

210) Correto.

211) Errado.

212) Correto.

213) Errado.

214) Errado.

215) Correto.

216) Errado.

217) Correto.

21 Correto.

219) Correto.

220) Errado.

221) Correto.

222) Errado.

223) Correto.

224) Errado.

225) Errado.

226) Errado.

227) Errado.

22 Errado.

229) Correto.

230) Correto.

231) Correto.

232) Correto.

233) Errado.

234) Correto.

235) Correto.

236) Correto.

237) Errado.

23 Correto.

239) Correto.

240) Correto.

241) Errado.

242) Errado.

243) Correto.

244) Correto.

245) Correto.

246) Errado.

247) Correto.

24 Correto.

249) Errado.

250) Errado.

251) Correto.

252) Correto.

253) Errado.

254) Errado.

255) Correto.

256) Errado.

257) Correto.

25 Correto.

259) Errado.

260) Correto.

261) Errado.

262) Correto.

263) Errado.

264) Correto.

265) Errado.

266) Correto.

267) Errado.

26 Correto.

269) Correto.

270) Errado.

271) Errado.

272) Correto.

273) Correto.

274) Errado.

275) Correto.

276) Errado

277) Errado

27 Correto

279) Correto

27 Correto

279) Correto

280) Correto

281) Errado

282) Correto

283) Correto

284) Errado

285) Correto

286) Errado

287) Correto

28 Correto

289) Correto

290) Correto

291) Errado

292) Errado

293) Correto

294) Correto

295) Errado

296) Correto.

297) Correto.

29 Errado

299) Correto.

Add Reply

Quick Reply

bbcode help